top of page
  • Foto do escritorGabriela Suzuki

Meu filho vai para a terapia para brincar?



Alguns pais questionam e acham estranho quando seus filhos comentam que "só brincaram na sessão", mas na verdade, a brincadeira tem um papel fundamental ao gerar um ambiente para a criança explorar suas emoções, aumentar seu repertório comportamental, facilitando a resolução de conflitos e adquirindo crescimento pessoal.

Um adulto consegue facilmente falar quando algo desagrada ou expressar o que está sentindo (e às vezes, até nós temos dificuldade para isso). Já a criança que ainda está em fase de desenvolvimento e não sabe se expressar verbalmente ou adequadamente, pode se comunicar através do brincar e de outras formas lúdicas, como pelo desenho, pintura, música etc. 

Através desse procedimento, o psicólogo conseguirá compreender o que está acontecendo e planejar uma intervenção adequada para cada um de seus pacientes. Sendo assim, alguns jogos podem ter objetivos diversos, como ensinar a criança a lidar com as emoções que surgirem, ou a aprender a seguir regras, ajudar na concentração ou mesmo na expressão de situações ou conflitos internos que forem aparecendo. Além  disso, a brincadeira irá melhorar o vínculo do psicólogo com a criança, o que facilitará o manejo durante as sessões.

Todo esse processo irá auxiliar não só o profissional, mas os pais, que muitas vezes se encontram 'perdidos' por não compreenderem seus filhos e não saberem como ajudá-los, assim, o psicólogo terá que realizar um trabalho em parceria com os responsáveis, onde um irá cooperar com o outro em prol das crianças.


ResponderEncaminhar

Adicionar reação


22 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Commentaires


Estamos aqui para oferecer uma saúde completa que permite deixar seu legado no mundo. 

Prazer, somos a Clínica Ânima, seu recanto acolhedor com uma multiplicidade de profissionais focados na sua saúde e da sua família.

profissionais-clinica-anima-brasilia.jpg
Whatsapp conversar
bottom of page